AGINDO COM RACIONALIDADE E DESPRENDIMENTO PÚBLICO

TÍTULO:Uma visão crítica ao sistema de financiamento ao empreendedor Políticas de financiamento poderiam evitar que empresas sofressem um ano para ter acesso a maioria das linhas de créditos, que possibilitaria uma passagem menos traumática no primeiro ano de vida. 2.- Mudança das políticas de financiamento para nova empresas –parte 1 Quando ouvimos as instituições financeiras propalando ao quatro cantos as sua linhas de créditos pra empreendedores , não vemos o quanto são formais e conservadoras nas exigências de tempo de conta corrente e reciprocidade, da CEF; avalista , da BNB e o menos conservador mais formal na exigência de abertura de conta e analise de credito.Se há um momento dos mais críticos e que em muito, não e levado e conta pelas instituições financeiras é o primeiro ano, que após o investimento inicial do empreendedor, apostando todo o seu capital e algo que acredita e onde há competência, este sim o principal ativo, se há um histórico curricular para o desenvolvimento da atividade a ser financiada. Claro que muitas instituições financeiras não disponibiliza esse tipo de analise, face a exigibilidade de competência , haja vista, que o seu papel é emprestar.Contudo, vê-se outros organismos a desenvolver tais papeis, como Estados, com o COOPERAR;município, com o EMPREENDER e empresas de caráter privado e de interesses públicos, como SEBRAE, que afora a determinação de venda dos seus produtos, como palestra, cursos , treinamentos, deveriam sobe a aval dos governos capitalizar esse KNOWHOW do empreendedor, pelo fato de que ela pode compreender a necessidade de apoio financeiros no primeiro anos, pois no segundo ano o BNDS, CEF e outras instituições privadas já tem esse política de financiamento.Não se questiona os porquês dessa desconfiança , do primeiro ano, a crença de que quem passar um ano de atividade já tenha consolidado ou esta menos propenso a falir que outras com menos tempos de atividade.Contudo vejo que muitas dessas empresas, após o limite racional do auto investimento, recorrem a créditos junto a fornecedores, créditos rotativos de cheques especiais, depreciação do patrimônio, por venda de ativos de pessoa física e empréstimos à terceiro de toda ordem .Criando uma bola de neve, sustentada por um exercício continuo de endividamento, longe da compreensão, que tem os bancos ao oferecer empréstimos com carências de meses e anos.A não extensão deste recursos faz com que empresas cheguem ao seu primeiro ano não muito saudável, mas dentro de um ciclo vicioso de dividas, aparentemente administradas; muito comum nas empresas brasileiras que no passado diluía tal conta corrente nas sonegações de tributos e empréstimos,quantas empresa,tem divida com a união, estados e município, quantas ta pendura com certidão negativo com efeito positivo, quantas tem refis, quantas. E os bancos só analisam se há protestos, sem falam “bem” delas , não tendo nenhuma restrição ta liberado, só que ao invés, de tal recursos se prioritariamente destinados a investimentos no empreendimento, parte substancial do mesmo vai para pagar dividas, recompor patrimônio e recompensar o desgaste sofrido com camionetes, casa na praia e outras despesas não realizáveis.De sorte que muito se pode vender para pagar o empréstimo, fazendo que o promissor de ontem , se torne o falido e endividado de hoje .Toda abertura de empresa deveria ser solicitado , a priori, que o empreendedor que desejasse empréstimos, mostrasse suas aptidões , conhecimento do ramo , seu capital inicial para investimento, seu projeto .Daí os organismos fariam essa analise e dariam empréstimos intercalados para que a nova empresa pudesse atacar as sazonalidades,o período de adequação de mercado e todos os entreveros da atividade empreendedora. DIOGENES J MELO- 11/11/11 Administração é uma exercício de talentos e estudos, aliados a experiência e senso critico dos meios e objetivos.O caminhos menos traumático é observar a seqüência já trilhada e adequá-la as sua

Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest

Share This